O Conselho Regional de Biologia da 3ª Região solicitou a criação de uma entidade/estrutura estadual que coordene ações de resposta à eventos advindos dos efeitos das mudanças climáticas às autoridades do Rio Grande do Sul.

 

O pedido foi endereçado ao Governador do Estado, Eduardo Leite, à Secretária Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura, Marjorie Kauffmann, à  Secretária Estadual da Saúde, Arita Bergmann, ao Deputado Neri, Presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente e a todos Deputados e Deputadas membros da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul.

 

A criação de uma entidade/estrutura estadual que coordene ações de resposta à eventos advindos dos efeitos das mudanças climáticas se deve ao que estamos passando nesse exato momento, que é a descoordenação das ações, em diversos níveis. 

 

Clique aqui e veja nossa solicitação.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

O CRBio-03 informa que devido as difíceis condições de acesso à sede, número de empregados disponíveis e falta de água, funcionará somente hoje (07.05.2024) até às 16h, retornando o atendimento em 13/05/2024 (segunda-feira). Dúvidas técnicas (ARTs e/ou áreas de atuação) mais urgentes serão respondidas por e-mail pelo Departamento de Fiscalização.

 

Agradecemos a compreensão.

 

 

 

O e-mail geral do CRBio-03 é o Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. para as dúvidas e solicitações gerais, inclusive o registro de biólogos e empresas. Serão respondidas somente quando ocorrer a normalidade do atendimento.

 

Os e-mails Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. podem receber as dúvidas técnicas urgentes, como por exemplo, dúvidas sobre Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs) e questionamentos sobre áreas de atuação e/ou atribuições dos biólogos.

 

Caso o biólogo precise emitir ARTs, o sistema está funcionando e emite os boletos normalmente de maneira automática.

 

Caso o profissional precise pagar um boleto emitido já vencido de ART, por exemplo, ele pode emitir o boleto dentro do sistema CRBio-03 On-line:

 

https://servicos.crbio03.gov.br/spw/ConsultaCadastral/Principal.aspx

 

Caminho do link acima para impressão de boletos já emitidos e vencidos.

BIÓLOGO
Consulta ao cadastro completo do Profissional >>>>> Impressão de guia 
 
 

 

 

A atual gestão do Conselho Regional de Biologia da 3ª Região (CRBio-03) apresentou ao Conselho Federal de Biologia (CFBio) uma minuta de Projeto de Lei para a criação da Caixa de Assistência Profissional aos profissionais da Biologia nos moldes da Mútua do Sistema CONFEA/CREAs, ainda no ano de 2020. Infelizmente, naquele momento nossa demanda não teve adesão do CFBio.

 

Com a entrada da nova gestão do CFBio, reapresentamos a demanda via nosso Gerente de Relações Institucionais, que faz parte da Comissão Parlamentar do CFBio, que foi criada esse ano, antes Grupo de Trabalho. A proposta foi aceita e acatada pela Comissão Parlamentar e elogiada pela Presidente do CFBio, Alcione Ribeiro de Azevedo. A minuta de 2020 já passou por revisão e reenviada ao CFBio, que fará uma última análise técnica e jurídica.

 

Agora, a Assessoria Parlamentar do CFBio estuda junto à sua Diretoria a melhor maneira de apresentar nossa demanda, que vai ajudar os Biólogos do Rio Grande do Sul e de todo o Brasil.

 

O que é uma Caixa de Assistência Profissional?

 

A Caixa de Assistência Profissional é uma entidade sem fins lucrativos, que poderá oferecer diversos benefícios aos Biólogos que desejarem aderir, como planos de saúde, empréstimos, planos de benefícios sociais, previdenciários e assistenciais entre outros. Parcela dos valores que os CRBios arrecadam seriam usados para ajudar a manter essa Caixa de Assistência Profissional, mas para que isso ocorra, precisa ser legalizado via lei.

 

Diversos benefícios que os CRBios tem dificuldade de oferecer pela legislação que se aplicam aos conselhos, ficariam liberados e previstos em legislação, facilitando o acesso dos Biólogos à diversos apoios que hoje são oferecidos para outras classes, seja via Mútua, sindicato ou associações.

 

 

 

 
 
 
 

 
 
O Conselho Regional de Biologia da 3ª Região vem se manifestar contrário ao Projeto de Lei nº 364/2019, de autoria do Dep. Alceu Moreira (MDB/RS) que visa a alteração de conceito da Lei da Mata Atlântica, Lei 11.428/2006, sobre os Campos de Altitude. O projeto de lei visa na prática alterar as regras que regem a conservação da vegetação e consequentemente de todo meio físico e biótico, retirando a formação vegetal “Campos de Altitude” do sistema jurídico da Lei da Mata Atlântica. O texto do projeto flexibiliza as regras de compensação ambiental para as situações de supressão da vegetação, proporcionando uma maior exploração por parte dos donos das propriedades, principalmente agrícolas, permitindo uma flexibilização quanto ao uso intensivo das áreas que ainda estão preservadas.
 
Ocorre que tal PL recebeu parecer do Relator na CCJC, do Dep. Lucas Redecker (PSDB/RS) que inclui uma emenda substitutiva alterando diretamente o Código Florestal de forma mais abrangente, de tal forma que engloba todas as formações não florestais, atingindo os demais biomas brasileiros.
 
Desta forma, o CRBio-03 se posiciona contrário ao PL nº 364/2019, que se mostra um verdadeiro retrocesso quanto a proteção do meio ambiente e seus biomas em todo o território nacional, corroborando com o apresentado pelas entidades públicas e instituições privadas que subscrevem o documento técnico apresentado pela Coalisão pelo Pampa, e reforça, mostrando nossa indignação com nossos deputados federais eleitos, que deveriam legislar sobre formas de proteger o BIOMA PAMPA, o qual as formações de campos de altitude e campos sulinos também o integram, ao invés de terminar de destruí-lo. Deputados gaúchos que deveriam combater a degradação do PAMPA, que é um bioma exclusivo do RS e que, ainda, por incrível que pareça, não possui um regime jurídico próprio para protege-lo, recuperá-lo e conservá-lo. O BIOMA PAMPA, que tanto a nossa cultura e o movimento tradicionalista gaúcho evidenciam em canções e poesias.
 
O CRBio-03 agradece os Biólogos que contribuíram também para a formação desse posicionamento, não só pela iniciativa, mas porque também nos dá forças e legitimidade.
 

 

Somos 3956 Biólogas registradas e ativas no Rio Grande do Sul. Somos a maioria no RS!

Somos a maioria também entre os conselheiros atuais (6 dos 9 conselheiros são mulheres).

A totalidade da Diretoria do CRBio-03 é composta por mulheres.

A primeira presidente do CRBio-03 foi uma Bióloga (Helga Winge).

Quase todas as gestões do CRBio-03 foram presididas por mulheres (Helga Winge, Loretti Portofé de Mello, Lúcia Helena Schonhofen Pankowski, Vera Lúcia Maróstica Callegaro, Vera Lúcia Lopes Pitoni, Ana Elizabeth Quillfeldt Carara, Clarice Luz e Inga Ludmila Veitenheimer Mendes).

Existem dúvidas do poder, entusiasmo, conhecimento e garra das Biólogas do Rio Grande do Sul?

Somos batalhadoras em todas as áreas de atuação, nos mais diversos órgãos e empresas, de voluntárias até CEOs de grandes multinacionais. Somos técnicas, respeitadas pelo o que podemos e o que queremos ser, porque as Biólogas podem tudo o que desejarem.

Nunca seremos o que querem e sim o que almejamos por nós mesmas! Não há limite para as Biólogas do Rio Grande do Sul. Também somos Biólogas mães, solteiras, casadas, chefes ou donas de casa, possuímos a dupla ou até a tripla jornada.

Como o "pai do Chris", muitas Biólogas possuem 2 empregos, 3 empregos e muitas fazem diversos serviços que os leigos acreditam que mulheres são incapazes. Subimos em árvores, entramos em cavernas, pulamos no lago, nos escondemos na mata para o trabalho daquela captura quase impossível do espécime almejado. Também trabalhamos em hospitais, clínicas e indústrias, para não falar na Educação! Sim, nós sabemos que em algum momento o leitor dessa homenagem teve uma professora Bióloga! É isso o que somos, Biólogas e sempre com a sede do conhecimento que a nossa profissão exige.



08 de março, Dia Internacional da Mulher

"Além de ser mulher, ainda é Bióloga"



A atual gestão do CRBio-03 declara sua última homenagem às Biólogas do Rio Grande do Sul. Obrigada!

Como dizem muitos, para não dizer dos próprios Biólogos: quando eu cheguei isso aqui era tudo "mato".

Nossa gestão se encerra dia 12/04/2024 e não concorremos ao pleito da Gestão 2024-2028.

#crbio03 #8demarço #biologa #biologas #biologia #mulheresnaciencia

 
 

 

Os Biólogos Gunther Gehlen, Inga Ludmila Veitenheimer Mendes e Marcela Bruxel, Conselheiro Federal Efetivo, Presidente do CRBio-03 e Conselheira Federal Suplente, respectivamente. Foto: CRBio-03

 

Os Biólogos gaúchos Gunther Gehlen (CRBio 041234/03-D) e Marcela Bruxel (CRBio 053230/03-D) tomaram posse em Brasília/DF, como os novos conselheiros pelo Rio Grande do Sul no Conselho Federal de Biologia (CFBio).

 

A posse ocorreu no dia 10 de janeiro de 2024, no Salão Imperial IV do Brasília Imperial Hotel, para o mandato da gestão 2024-2028. O evento contou com a participação de todos os Presidentes dos Conselhos Regionais de Biologia (CRBios), dos antigos conselheiros federais, da antiga diretoria e convidados. Do CRBio-03, estiveram presentes a Dra. Inga Ludmila Veitenheimer Mendes, Presidente do CRBio-03, e os gerentes Débora Siqueira Néri e Fernando Cesar, dos Departamentos Jurídico e de Relações Institucionais, respectivamente.

 

Ambos os conselheiros eleitos já passaram pelo CRBio-03 nessa ou em gestões anteriores, sendo que a Marcela Bruxel ocupava até o dia 05 de janeiro a função de Conselheira Secretária do CRBio-03. 

 

O Biólogo Gunther Gehlen é graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1998), mestrado em Ciências Biológicas: Bioquímica pela UFRGS (2002) e doutorado em Neurociências pela UFRGS (2009), também possui MBA em Gestão de Instituições de Ensino Superior pelo COMUNG/RS (2017). Foi coordenador do Curso de Ciências Biológicas da Universidade Feevale entre 2004 e 2012, e atualmente é professor adjunto desta Universidade desenvolvendo atividades de Ensino, Pesquisa e Extensão, atuando nos cursos de Graduação, no Mestrado em Toxicologia e Análises Toxicológicas e no Programa de Pós-Graduação em Qualidade Ambiental. Executa projetos de pesquisa nas áreas de Bioindicadores de Qualidade Ambiental, Ecotoxicologia e Toxicologia Ambiental. Mais recentemente dedica-se também ao desenvolvimento de Sistemas Baseados na Natureza (SBNs) para o tratamento de efluentes sanitários, através do fomento de principais agências governamentais (FAPERGS, CNPq, FINEP). Participa do Projeto Social de Combate e Prevenção ao Mosquito Aedes aegypti da Universidade, atendendo ao município de Novo Hamburgo, articulando ações dos diferentes cursos de graduação com as ações de pesquisa e extensão vinculadas ao projeto. É membro da Comissão de Ética para o Uso de Animais (CEUA) da Universidade Feevale, onde atua como vice-coordenador desde 2022, e compôs os Conselhos Consultivos das Unidades de Conservação FLONA São Francisco de Paula e FLONA de Canela durante os anos de 2008 a 2019. Sócio fundador da empresa FlamingoEdu Soluções para o Ensino, especializada em soluções para aprendizagem e ensino para ambientes educacionais, sociais e profissionais. Recentemente, vem atuando junto a empresa Werde Sistemas Ecológicos Ltda no desenvolvimento e implantação de sistemas de tratamento de efluentes com tecnologias “verdes”. Foi conselheiro do Conselho Regional de Biologia da 3ª Região (entre 2010 e 2016), atuando em diferentes comissões e grupos de trabalho, com especial participação junto a Comissão de Formação e Aperfeiçoamento Profissional (CFAP), onde foi Coordenador entre 2012 e 2016 no Regional, bem como participou junto a CFAP do CFBio, entre 2011 e 2012.

 

A ex-conselheira secretária do CFBio, a Bióloga Helena Lúcia Menezes Ferreira e o novo Conselheiro Federal Gunther Gehlen assinando o Livro de Posse. Foto: CFBio

 

A Bióloga Marcela Bruxel é graduada em Ciências Biológicas (Licenciatura e Bacharelado), Mestre em Ambiente e Desenvolvimento – Centro Universitário Univates, Lajeado/RS, Especialista em Biologia Animal e Vegetal, na Universidade de Santa Cruz do Sul – UNISC. MBA em Infraestrutura de Transportes e Rodovias, UNICID – Universidade Cidade de São Paulo – IBEC – Instituto Brasileiro de Extensão e Cursos, Santa Maria/RS. Atuou como Conselheira Secretária do Conselho Regional de Biologia - 3ª Região – CRBio-03. Auditora Interna ISO 140001/ Gestão Ambiental pelo Bureau Veritas. Empresária que atua no ramo de assessoria e consultoria ambiental no âmbito do licenciamento ambiental Federal, Estadual e Municipal, na elaboração de estudos, projetos e relatório técnicos ambientais de áreas de extração de bens minerais, empreendimentos hidrelétricos e eólicos, coordenadora de gestão e supervisão de obras rodoviárias.